Dieta low carb: como funciona?

Conhecida por ajudar a emagrecer rápido, a dieta low carb (ou de baixo carboidrato) vem ganhando cada dia mais adeptos. Descubra aqui como montar a sua.

A maioria das pessoas (que não se encontram de regime) consome cerca de 300 gramas de carboidratos por dia – no mínimo. Ou seja, em uma dieta de 2.000 calorias, 60% são carboidratos.

Esse hábito traz implicações negativas tanto em quesitos estéticos quanto da saúde do corpo. Por isso, a rotina low carb visa, entre outras coisas, manter os níveis de insulina do sangue controlados, sendo ótima opção para diabéticos e pessoas que sofrem de pressão alta.

Baixar a insulina interfere também na queima de gordura por parte do corpo, ou seja, a baixa insulina estimula a lipólise (gasto de gordura).

Dieta low carb cardápio

Dieta low carb cardápio

As pessoas tendem a cometer um erro comum (porém grave) ao iniciar uma dieta low carb. Há o consenso de que devemos consumir apenas alimentos com poucos carboidratos, ou seja, apenas carnes, presunto, ovos e queijos.

Uma alimentação baseada nesses quatro tipos de alimentos pode causar enjoos, constipação, além de futuros problemas da saúde. Definitivamente essa não é a forma correta de fazer low carb.

Existem outros alimentos de baixo índice glicêmico que devem compor um cardápio low carb. Por exemplo, 30 gramas de carboidratos encontrados em legumes são extremamente nutritivos e não adicionam calorias significativas ao prato.

Alimentos de baixo índice glicêmico são aqueles cuja glicose demora mais tempo até ser absorvida pelo organismo, de forma que ficamos satisfeitos por mais tempo e o corpo acumula menos gordura.

Alimentos integrais, batata doce, legumes e vegetais são ricos em fibras e estão liberados para o método low carb. Veja a seguir quais outros alimentos devem incorporar o cardápio dessa dieta.

Alimentos para montar sua dieta low carb

  • Alimentos integrais: Arroz integral, pão integral e macarrão integral, que possuem fibras e são carboidratos de baixo índice glicêmico.
  • Carnes: Seja carne de frango, de porco ou de vaca. Todas as carnes são liberadas, inclusive as mais gordurosas (mas com moderação!). Procure, no entanto, evitar o consumo de pele de frango, que é rica em colesterol ruim.
  • Peixes e frutos do mar: Peixes como salmão, atum e sardinha são altamente aconselháveis por serem ricos em ômega-3. Evite frituras.
  • Ovo: Rico em gordura boa, o ovo pode ser consumido de diversas maneiras. Cozido, frito, pochê, etc.
  • Gordura natural: A manteiga, o azeite e a banha são ótimas fontes de gordura que você pode usar na cozinha e que tornam sua comida ainda mais saborosa. Essas gorduras, além de nutritivas, te mantém saciado por mais tempo.
  • Vegetais: Couve, couve-flor, tomate, alface, abobrinha, berinjela, espinafre, aspargos, pepinos, pimentão, cebola, cogumelos. São apenas alguns exemplos que podem complementar os pratos principais.
  • Laticínios: Apesar do que se diz por ai, laticínios integrais podem ser consumidos ao invés dos desnatados e a explicação é meio óbvia: queijos, iogurtes, leite e creme de leite integrais, apesar de mais gordurosos, possuem bem mais nutrientes do que suas versões desnatadas de forma que, a diferença no teor de gordura não compensa essa perda de nutrientes na versão desnatada.

Porém, evite versões muito açucaradas (com sabores, por exemplo).

  • Oleaginosas: avelãs, castanhas (do pará e de caju, por exemplo), macadâmias, nozes, etc. São ótimas opções de “lanchinhos” entre as refeições principais.
  • Frutas vermelhas: acerola, morango, amora, uva, pitanga, cereja, etc. Devem ser consumidas com moderação pois possuem frutose (açúcar), mas são ótimas opções de sobremesa para quem está seguindo uma dieta low carb.

Leave a Reply