Dieta Ortomolecular

A dieta ortomolecular foi desenvolvida há anos pelo americano e químico Linus Pauling. Tem por objetivo alcançar o equilíbrio corporal através de uma alimentação adequada e medicação.

Como funciona a dieta ortomolecular

Os adeptos afirmam que tanto a ausência quanto o excesso de vitaminas e minerais são prejudiciais à saúde e podem causar sérios problemas, inclusive o excesso de peso.

Apesar do que dizem sobre a eliminação do excesso de vitaminas acontecer através da urina, quem segue essa dieta aposta que não é bem assim que acontece, e o corpo pode sim se sobrecarregar com tais nutrientes.

Dieta Ortomolecular

Ela possui uma visão sistêmica do corpo, ou seja, se você possui algum excesso de vitaminas ou minerais, isso prejudicará todo o funcionamento de alguns órgãos.

Isso acaba criando um ciclo vicioso, em que o mau funcionamento de alguns órgãos prejudicará o desempenho de outros, e assim por diante.

Dessa forma, a dieta ortomolecular não procura solucionar um problema individual, e sim cortar o mal pela raiz, tratando elementos essenciais para o funcionamento do corpo.

Por isso, a mesma exige uma busca profunda e completa no seu corpo, através de exames que mostrarão se você tem excessos ou carência de algum nutriente, ou seja, do que o seu corpo está realmente necessitado.

Para seguir essa dieta é imprescindível que a pessoa consulte um médico. Esse profissional vai solicitar um exame chamado mineralograma capilar, que nada mais é uma forma de detectar, através dos fios do cabelo, quais vitaminas e aminoácidos estão em falta no corpo.

Um exame de sangue também deverá ser feito com os mesmos objetivos. Após analisar os resultados, o médico poderá então prescrever fórmulas manipuladas para que o paciente restaure o equilíbrio no organismo.

Além disso, a dieta ortomolecular prevê a substituição dos alimentos industrializados por aqueles na versão in natura, carboidratos simples pelos integrais, alimentos laticínios integrais pelos desnatados, e carnes gordurosas por cortes magros, aves sem pele e peixes.

A gema de ovo deve ser sempre evitada, e os carboidratos refinados (pão branco, arroz branco, etc) são proibidos no período da noite.

Cada pessoa apresenta necessidades próprias, por isso essa é uma dieta bem específica, não sendo possível uma pessoa seguir as recomendações que foram dadas para outra, o que torna obrigatória a ida ao médico para descobrir qual a suplementação específica para o seu organismo.

Ou seja, apesar de possuir princípios que podem ser seguidos por todos, como a troca de carboidratos simples pelos integrais, o equilíbrio dos nutrientes só de dá a nível individualizado.

Vantagens e desvantagens da dieta ortomolecular

Uma das vantagens, é que ela pode ser considerada uma das mais fáceis de serem seguidas, pois, como dito acima, os nutrientes faltantes podem ser repostos com auxílio de medicação.

Além disso, o cardápio não proíbe nenhum dos grupos alimentares, apenas propõe substituições.

Por outro lado, como desvantagem, exige muita cautela na hora de tomar a quantia certa de suplementos vitamínicos e minerais, já que a falta de atenção na hora do consumo pode gerar efeito rebote.

A dieta ortomolecular prevê o equilíbrio corporal, e não necessariamente o emagrecimento. Este surge como consequência da ingestão dos nutrientes corretos.

Dieta Ortomolecular
5 (100%) 1 vote

Leave a Reply